Potter Heaven

A Ordem da Fênix

Cras mattis consectetur purus sit amet fermentum.

Em Harry Potter e a Ordem da Fênix, Harry conhece o grupo de bruxos que lutam contra o fortalecimento de Voldemort: a Ordem da Fênix.

Criada por Alvo Dumbledore no auge do poder do Lord das Trevas, na Primeira Guerra, a Ordem da Fênix reunia bruxos e bruxas dispostos a instaurar a paz na Grã-Bretanha novamente.

Como muitos membros morreram, quando Harry contou a Dumbledore que vira Voldemort ressurgir em Harry Potter e o Cálice de Fogo, o diretor de Hogwarts se viu obrigado a reunir um novo grupo.

Não sabemos exatamente quantas pessoas passaram pela Ordem, mas Olho-Tonto Moody, na festa de comemoração pela nomeação de Rony e Hermione como monitores, mostrou a Harry uma foto que reunia os membros da Ordem original. Confira abaixo uma tabela com o nome de todos os bruxos participantes (e que temos notícia) das duas formações da Ordem da Fênix:

Nome Formação O que aconteceu
Alvo Dumbledore 1ª e 2ª Criou a Ordem
Thiago Potter Foi assassinado por Voldemort
Lílian Potter Foi assassinada por Voldemort
Pedro Pettigrew Traiu a Ordem
Marlene McKinnon Foi morta com sua família duas semanas depois de tirar a foto
Franco Longbottom Foi torturado com a maldição Cruciatus até enlouquecer
Alice Longbottom Foi torturada com a maldição Cruciatus até enlouquecer
Gideão Prewett

Foi morto por 5 comensais com o irmão

Aberforth Dumbledore 1ª (e 2ª?)

Virou barman do Cabeça de Javali

Dorcas Meadowes Foi morta por Voldemort
Carátaco Dearborn Sumiu 6 meses após tirar a foto e nunca foi encontrado
Beijo Fenwick Foi assassinado e só teve alguns pedaços do corpo encontrados
Edgar Bones Foi morto com sua família por comensais
Dédalo Diggle 1ª e 2ª Fez parte do esquadrão que levou Harry para a sede da Ordem
Remo Lupin 1ª e 2ª Fez parte do esquadrão que levou Harry para a sede da Ordem
Emelina Vance 1ª e 2ª Fez parte do esquadrão que levou Harry para a sede da Ordem
Elifas Dodge 1ª e 2ª

Fez parte do esquadrão que levou Harry para a sede da Ordem

Estúrgio Podmore 1ª e 2ª Fez parte do esquadrão que levou Harry para a sede da Ordem, participou da guarda de segurança do Departamento de Mistérios, foi dominado por Voldemort e obrigado a tentar invadir a sala, sendo preso
Sirius Black 1ª e 2ª Foi atacado por Bellatriz Lestrange e morreu (pelo menos desapareceu)
Rúbeo Hagrid 1ª e 2ª

Tentou conseguir o apoio dos gigantes, mas os comensais tiveram mais sucesso

Severo Snape 1ª e 2ª Ensinou Oclumência para Harry
Alastor Moody 1ª e 2ª Teve uma parte do nariz arrancada ao capturar um comensal na 1ª formação
Emelina Vance

Fez parte do esquadrão que levou Harry para a sede da Ordem

Héstia Jones Fez parte do esquadrão que levou Harry para a sede da Ordem
Mundungo Fletcher

Fez parte da guarda de Harry e deixou seu posto para fazer uma compra, deixando o garoto vulnerável

Ninfadora Tonks Fez parte do esquadrão que levou Harry para a sede da Ordem
Quim Shacklebolt

Fez parte do esquadrão que levou Harry para a sede da Ordem

Arthur Weasley Participou da guarda de segurança do Departamento de Mistérios e foi atacado por Nagini
Molly Weasley

Ajudou na limpeza da sede

Localizada no largo Grimmauld, casa número 12, a sede da 2ª formação da Ordem da Fênix é a antiga casa da família Black, cedida pelo herdeiro, Sirius, por ter uma série de feitiços de proteção e anti-localização. Dumbledore, para garantir, transformou-se no fiel do segredo (casa).

No início do 5° livro, após ser atacado por dementadores perto da casa de seus tios, Harry descobriu que Arabella Figg, a senhora que morava perto dele, conhecia Dumbledore e fora morar na Rua dos Alfeneiros para vigiar o garoto. Harry descobriu também que existia uma guarda de bruxos para protegê-lo, mas que ele foi atacado porque Mundungo Fletcher saiu de seu expediente para comprar alguns caldeirões ilegais.

Percebendo que o garoto não estava seguro na Rua dos Alfeneiros, Dumbledore pediu para que alguns membros da Ordem fossem buscá-lo. Com isso, Remo Lupin, Alastor “Olho-Tonto” Moody, Ninfadora Tonks, Quim Shacklebolt, Elifas Dodge, Dédado Diggle, Emelina Vance, Estúrgio Podmore e Héstia Jones mandaram uma carta aos tios de Harry falando que eles haviam sido selecionados para a final do Concurso do Gramado Mais Bem Cuidado da Grã-Bretanha, fazendo com que eles fossem para a suposta entrega do prêmio e deixassem o caminho livre para a guarda pegar Harry.

Após pegar as coisas de Harry e lançar um feitiço da Desilusão no garoto,  os 10 bruxos aguardaram uma chuva de faíscas vermelhas, subiram em suas vassouras, esperaram faíscas verdes explodirem no céu e começaram a voar. Viraram à esquerda, depois ao sul, ao sudeste e finalmente pousaram numa rua onde podia se ver as casas de número 10, 11 e 13.

Ao ler um bilhete escrito por Dumbledore que dizia “A sede da Ordem da Fênix encontra-se no largo Grimmauld, número doze, Londres” e se concentrar nele, a casa de número 12 materializou-se entre os números 11 e 13.

As reuniões dos membros eram secretíssimas, mas Fred e Jorge criaram as Orelhas Extensíveis para escutar o que era dito. Logo a Sra. Weasley descobriu, confiscou algumas orelhas e colocou um feitiço na porta.

Os membros se revezavam na guarda da sala do Departamento de Mistérios, no Ministério da Magia, para evitar que Voldemort chegasse até a profecia sobre ele e Harry. Quando Estúrgio Podmore estava protegendo o local, porém, Voldemort usou a maldição Imperius nele, fazendo-o entrar no local. O homem foi pego por membros da segurança do Ministério e acabou preso.

Às vésperas do natal, Arthur Weasley ficou responsável pela guarda noturna do Departamento. Encontrou-se, porém, com Voldemort dentro de sua cobra Nagini, que o atacou. Harry sonhou com o ataque e avisou a Dumbledore, que tratou logo de salvar o pai de Rony.

A Ordem sabia que Voldemort estava atrás da profecia de Sibila Trelawney sobre ele e Harry para descobrir um jeito de matar o garoto e, por isso, aconselhou que o jovem tivesse aulas de Oclumência para fechar sua mente.

Sem um resultado efetivo, e com Voldemort ciente de que podia ver seus ataques, Harry foi atraído até o Ministério da Magia, num sonho forjado pelo Lord das Trevas, em que Sirius era atacado.

Harry enganou Dolores Umbridge, a Alta-Inquisidora, e com Rony, Hermione, Neville, Gina e Luna Lovegood, pegou os Trestrálios da escola e voou até o Ministério.

O grupo encontrou os Comensais da Morte no local e foi obrigado a lutar contra eles. Algum tempo depois, alguns membros da Ordem (aurores) chegaram.

O ápice da briga aconteceu quando Lord Voldemort apareceu e lutou contra Dumbledore. O Lorde chegou a entrar no corpo de Harry numa tentativa de fazer com que o diretor de Hogwarts matasse o protagonista.

Foi nesse cenário de luta entre os dois maiores bruxos da série que a tão falada morte do livro aconteceu. Bellatriz Lestrange, uma das principais Comensais da Morte cravou uma luta contra seu primo, Sirius. Quando sobraram poucas pessoas lutando e Harry já estava exausto, a fugitiva de Azkaban atingiu um feitiço vermelho no peito do padrinho do protagonista da série. Desequilibrado e, provavelmente inconsciente, Sirius caiu em um misterioso poço em que as almas mortas vagam.

Harry ficou desesperado e Voldemort conseguiu fugir, mas o Ministro da Magia chegou e, finalmente, assumiu que ele voltara. No dia seguinte, a população mágica já estava ciente de que a 2ª Guerra começara.

O protagonista ficou extremamente revoltado e quando perguntou a Dumbledore o que acontecera a Sirius, o diretor lhe garantiu que estava morto. Será mesmo?

Ao final do ano letivo, a guarda de Harry apareceu na Estação King’s Cross e apavorou os tios de Harry, prometendo fazer coisas terríveis a eles caso maltratassem o jovem.