Potter Heaven

Luna Lovegood, uma história

Harry Potter e a Ordem da Fênix, Harry Potter e o Enigma do Príncipe, J. K. Rowling, Outros, Potter Heaven

Luna Lovegood é uma das personagens mais amadas pelos fãs da saga. A única estudante fora da Grifinória no sexteto principal da Armada de Dumbledore tem, segundo a Jo Rowling, olhos saltados, que lhe dão um ar de permanente surpresa, emanando uma aura de nítida birutice. Ao longo dos três últimos livros da série, a personagem nos conquista com suas histórias sobre Bufadores de Chifre Enrugado e zonzóbulos, além de nos divertir em um dos capítulos mais elogiados de Enigma do Príncipe, no qual comenta um jogo de Quadribol sonhadoramente.

O fato é que todos nós temos um pouco de Luna dentro de nós, pelo simples fato de sermos fãs da saga Harry Potter. Quantas vezes já nos surpreendemos conversando sobre duendes, elfos domésticos ou dragões com outros fãs? Se o espírito sem limites é o maior tesouro do homem, Luna nos ensina que abrir a mente para coisas teoricamente impossíveis é parte essencial do espírito sem limites. Não deixa de acreditar por um minuto sequer, contestando todos aqueles que duvidam de suas fantasias.

Além de tudo isso, não seria exagero dizer que Luna reúne em uma personagem só as características de três das quatro Casas de Hogwarts. Prova-se uma verdadeira aluna da Corvinal ao manter sua mente aguçada e aberta, ao passar pela porta de bronze que leva à Sala Comunal e por ser sempre bem-humorada. Tem a coragem de um Grifinório, o que pode ser visto na Batalha do Departamento de Mistérios em A Ordem da Fênix, quando se junta a cinco amigos, todos precedentes da Grifinória, e também na própria Batalha de Hogwarts. Luna se enquadra também nas caracterícas que definem um aluno da Lufa-Lufa, uma verdadeira amiga – chegando a pintar os rostos de seus cinco melhores amigos no seu quarto -, justa e leal. Um consolo indizível nos lugares mais horríveis, segundo o Sr. Olivaras.

Independente de Casa, sanidade, ou vestuário, é fato que a filha do editor de O Pasquim é uma das personagens mais fantásticas criadas no mundo genial de Jo Rowling, e uma das personalidades mais singulares na literatura universal. Na minha opinião, Luna Lovegood é uma caricatura; uma metáfora para a própria série em si. Uma observação para ser refletida. Mas acho que vou comer pudim, antes que um chifre de Erumpente exploda perto dele.


Comentários

Um comentário

Ariane
5 de abril de 2011 às 8:06

Adoro a Luna… (Tanto que dei o nome dela para minha cadelinha…rs)

Ela é um dos meus personagens favoritos!Acho incrível como apesar de meio “aluada” (rs) ela sempre fala ou faz a coisa certa na hora certa, demonstrando muito sabedoria!