Potter Heaven

Comensais da Morte no Twitter

Colunas, Matérias, Potter Heaven

Quando Joanne Rowling criou Voldemort e os Comensais da Morte em seus livros, estava usando a realidade como base para a fantasia. Já analisamos aqui as semelhanças entre Voldemort e Adolf Hitler, cruzando as guerras que envolveram estas figuras e as fracas teorias que as moveram. Acontece que a derrocada de Hitler não impediu a proliferação do neonazismo. As figuras encapuzadas que encontramos na saga Harry Potter estão mais presentes em nosso cotidiano do que gostaríamos. Prova disso é a recorrente manifestação de perfis racistas no Twitter.

Quando jovens garotas expuseram suas opiniões racistas na web através de contas no Twitter, a Web parou para discuti-las. Ainda que a maioria dos usuários do micro-blog tenha rechaçado o conteúdo discriminatório desses tweets, certos grupos ficaram atentos para a grande audiência que as moças tiveram.

Grupos neonazistas, há muito instalados na web, acharam no Twitter uma forte ferramenta para a disseminação de suas idéias. Os alvos de sua perseguição são nordestinos, negros, mulheres, judeus e homessexuais. Como na ficção, os Comensais neonazistas não mostram o próprio rosto. No lugar do capuz, eles usam as fotos de moças jovens e belas. E através de perfis falsos incitam o ódio e a discriminação.

De acordo com o Safernet Brasil, entidade engajada na defesa de uma internet ética e responsável, as pessoas precisam se limitar a denunciar o perfil racista e só. As denúncias podem ser feitas através do portal da Polícia Federal e através da própria Safernet. “Não repassem, não retuitem as mensagens e não batam boca com o perfil. Fazendo isso, as mensagens de ódio à sociedade serão cada vez mais propagadas”.

Olhando para a realidade, é inevitável refletir sobre o mundo criado por Rowling. Se por aqui as idéias de Hitler ainda encontram seguidores, talvez, no mundo bruxo, as gerações posteriores a Harry, Rony e Hermione ainda tenham que enfrentar as teorias malucas que defendem a superioridade dos puro-sangue. Talvez haja gente estampando a Marca Negra por lá, assim como ainda há gente adorando a suástica por aqui.

Luciana Barbosa
é colunista da PH e Designer Gráfica. Tem um quê de Severo e um bocado de Luna.

Comentários

Os comentários estão indisponíveis