Potter Heaven

Bruxo da Semana: Rúbeo Hagrid

Bruxo da semana, Matérias

Rúbeo Hagrid, guarda-caça, professor de Trato das Criaturas Mágicas e guardião das chaves de Hogwarts. Membro da Ordem da Fênix, grande amigo de Dumbledore, foi ele quem foi buscar Harry na casa de seus tios e foi ele quem levou o suposto cadáver de Harry para Hogwarts. Sua mãe, uma gigante, teve-o com um bruxo e, por isso, muitos confundem Hagrid com um gigante, mas ele é apenas um meio-gigante. Ele possui um meio-irmão chamado Grope, que ajudou na Grande Batalha de Hogwarts.

J.K. afirma que Hagrid no inglês arcaico significa “você teve uma noite ruim”, e que escolheu este nome para o personagem porque ele é um grande bebê e é incorrigível, e acredita que ele tenha muitas noites ruins por conta disso.

Segundo J.K., foi Hagrid quem trouxe Harry para o Mundo Mágico e seria ele quem o tiraria do mesmo, fazendo referência à passagem em que o meio-gigante leva o corpo do Menino Que Sobreviveu de volta para Hogwarts. Com sua longa barba e olhos negros, Hagrid conquistou muitos por ser tão desajeitado e fiel. Com as suas ameaças a qualquer bruxo que falasse mal de Dumbledore, Hagrid provou ser um exemplar grifinório. Tão exemplar que se ele estivesse na Torre de Astronomia na morte de Dumbledore, ele poderia ter se jogado contra o feitiço de Snape e dado mais alguns segundos de vida para o querido diretor que já estava cotado para morrer, de um jeito ou de outro.

Talvez o motivo para o guarda-caça amar tanto animais selvagens e indomáveis seja simplesmente porque ele se familiariza com estes, já que ambos são vistos como perigosos, mal-vistos e geralmente vivem sozinhos, gerando assim uma relação de carência mútua. Hagrid já teve um cão de três cabeças, uma acromântula, um dragão, um hipogrifo e um cão que é um caçador de javalis.

A cada livro da série, o professor vem se mostrando mais humano, como, primeiramente, dando informação que não devia ser dada, chateando-se por duvidarem dele, perguntando-se se a aula dele foi boa, dentre outras atitudes que podem passar despercebidas. Mas é no último livro onde ele demonstra uma profunda afeição por Harry, quando é obrigado a levar o corpo do menino para os hogwartianos verem a vitória do Lorde das Trevas. É nesta parte que o leitor percebe que a relação do meio-gigante com o grifinório é quase paternal: é a Hagrid que o menino mais confia logo no primeiro livro, é a Hagrid que Harry dá o seu coração. E, como em toda relação paternal, o filho acha que o seu pai é o mais forte e sábio de todos, sendo que Hagrid não é este último já que não concluiu seus estudos.

Porém J.K. nos ensina que não devemos julgar qualquer pessoa por sua aparência e muito menos pelo que dizem, já que foi pela mentira que o guarda-caças foi expulso de Hogwarts. Hagrid é um grifinório, amigo e professor exemplar. Mostra-se corajoso quando pode, fiel a todo o momento, e ensina, mesmo que não seja aos seus próprios alunos, mas à quem o lê.

Guilherme Guerra
adora o Voldemort, detesta a Umbridge e idolatra J.K. Rowling. Espera que a série tenha um grande final neste último filme.

Comentários

Um comentário

luana
17 de abril de 2011 às 11:39

estou relendo hj… chorei… td isto é verdade… amoo o Hagrid….