Potter Heaven

Moviefone te mostra o que esperar de Relíquias da Morte – Parte II (SEM SPOILERS)

Filmes

O blog Moviefone esteve nos bastidores das gravações da reta final de Harry Potter e as Relíquias da Morte, em Londres, a convite da Warner Brothers. Os enviados especiais conversaram com Rupert Grint (Rony Weasley), Mark Williams (Arthur Weasley), Daniel Radcliffe (Harry Potter) e com o diretor David Yates. Mas, nenhuma informação pode ser liberada ainda, já que o filme estréia só no dia 15 de julho – daqui a setenta dias – e contratos são sempre contratos.

Porém, para aquecer um pouco as coisas, e aumentar a curiosidade dos fãs/visitantes em torno dessa visita, o site liberou um “TOP 5” do que podemos esperar quando o filme chegar na grande tela, com base no que foi visto durante a visita:

1) A cena da Batalha Final será épica
Todos com quem conversamos insistiram que a cena da batalha final entre Harry e Voldemort será de balançar as estruturas. “É uma das minhas cenas favoritas”, diz Radcliffe. Ele ainda acrescenta que foi bastante rigoroso em sua atuação, para que tudo ficasse perfeito, assim, qualquer fã de Harry Potter assistindo ao filme estará cem por cento satisfeito.

2) Nós poderemos assistir Relíquias da Morte – Parte II em 3D
Ao contrário da primeira parte, Relíquias da Morte – Parte II terá exibição 3D nos cinemas. Imaginem como será incrível presenciar batalhas mágicas, criaturas aladas e a glória de Hogwarts com todo o detalhamento do 3D? O diretor David Yates assegura que não irá exagerar no uso da nova tecnologia. “A minha idéia de 3D é a de que você deve usar este recurso para enriquecer a experiência de quem assiste ao filme”, diz ele. “A partir do momento em que você sacrifica a sua história, ou os seus personagens, para ter alguma coisa saltando da tela, acho que você perdeu a noção.”

3) Assim como a primeira parte, Relíquias da Morte – Parte II é incrivelmente fiél ao livro
Yates insiste em manter a consistência da trama original escrita pela autora J.K. Rowling: “Tenho certeza que muitos fãs ficarão frustrados, mas felizmente nós fomos capazes de manter muito mais do que já fizemos nas outras adaptações”. Ele acredita que isso se deve à divisão do último livro em dois filmes: “Como dividimos a história em dois filmes, nós somos capazes de amarrar algumas pontas soltas conforme avançamos”.

4) Teremos um epílogo ao final do filme
Ao final do livro Harry Potter e as Relíquias da Morte temos um epílogo que nos leva dezenove anos no futuro. Tanto Grint, como Yates, dão fortes dicas de que esta parte será incluída no final da adaptação. Agora que os atores estão mais velhos, não será difícil deixá-los com aparência de alguém na casa dos trinta.

5) Este filme exigiu uma grande carga emocional dos atores – e também o fará com a audiência
Os atores e o diretor expressaram todos, de alguma forma, a exaustão emocional que passaram, seja atuando em determinadas cenas, ou na percepção geral de que este será o último filme. [Talvez, esta declaração a seguir pode ser considerada como um spoiler, mas muito vagamente] Em uma cena particularmente pesada (e da qual falaremos um pouco mais quando liberarmos nosso relatório), Grint teve que reunir toda a sua força enquanto atuava: “Foi uma cena bem importante”, disse. “É um pouco deprimente porque envolve um personagem que esteve sempre associado com brincadeiras e piadas. É bem horrível. Tivemos muitas cenas pesadas, emocionais, como esta”.

A descrição completa da visita que a equipe do site fez aos estúdios Leavesden sai em julho, mesmo mês da estréia de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte II. Otimistas com o que está por vir?

Bruno Longbottom
está na Potter Heaven há cinco anos, e hoje é editor do site. Corvinal, Jornalista, Cinéfilo apaixonado, não vê testralhos e não sabe voar de vassoura. No twitter, é o @bmaranhas.

Comentários

Um comentário

juli
5 de maio de 2011 às 13:30

eu estou esperando esta estreia anciosa ,assim como a maioria dos fãs,e o melhor q vai ser em 3D,vou tentar ver bem no dia da estreia ,entrarei no cinema super empougada e sairei dila pensando “e foi o ultimo, acabou”