Potter Heaven

O Torneio Tribruxo

Cras mattis consectetur purus sit amet fermentum.

Em Harry Potter e o Cálice de Fogo, Harry se depara com um dos maiores ― e inesperados ― desafios de sua vida: participar do Torneio Tribruxo representando sua escola, Hogwarts.

No primeiro dia de aula, Alvo Dumbledore e Minerva McGonagall explicaram aos alunos sobre o que se tratava:

“O Torneio Tribruxo foi criado há uns setecentos anos, como uma competição amistosa entre as três maiores escolas européias de Bruxaria ― Hogwarts, Beauxbatons e Durmstrang. Um campeão foi eleito para representar cada escola e os três campeões competiram em três tarefas mágicas. As escolas se revezaram para sediar o torneio a cada cinco anos, e todos concordaram que era uma excelente maneira de estabelecer laços entre os jovens bruxos e bruxas de diferentes nacionalidades ― até que a taxa de mortalidade se tornou tão alta que o torneio foi interrompido. (…) Durante séculos houve várias tentativas de reiniciar o torneio, nenhuma das quais foi bem-sucedida. No entanto, os nossos Departamentos de Cooperação Internacional em Magia e de Jogos e Esportes Mágicos decidiram que já era hora de fazer uma nova tentativa. Trabalhamos muito durante o verão para garantir que, desta vez, nenhum campeão seja exposto a um perigo mortal.”

O problema, além da taxa de mortalidade, é que foi decidido que apenas alunos maiores de idade, isto é, com 17 anos ou mais e, portanto, estando no 6° ou 7° ano em sua escola, poderiam participar. E Harry tinha apenas 14.

No dia 30 de outubro, as delegações de Beauxbatons e Durmstrang pousaram em Hogwarts, e a cerimônia de seleção pode ser iniciada. As escolas convidadas levaram mais ou menos 20 alunos para serem escolhidos.

Durante o período do anúncio do torneio até a chegada das escolas, vários alunos tentaram pensar em um jeito de burlar o juiz imparcial que ninguém sabia quem era. Na festa de recepção, então, ele foi anunciado e deu nome ao quarto livro da série: O Cálice de Fogo.

O objeto era nada mais do que “um cálice de madeira toscamente talhado cheio até a borda com chamas branco-azuladas que davam a impressão de dançar.” Nele deveria ser depositado um pedaço de pergaminho contendo o nome do candidato a campeão e sua escola num período de 24 horas.

Alunos como Fred e Jorge tomaram uma Poção para Envelhecer para tentar passar por uma linha etária que foi colocada em volta do Cálice por Dumbledore para evitar que menores de idade atravessassem ela. O resultado? Foram arremessados 10 metros do local ganhando duas idênticas longas barbas brancas.

À noite, na Festa de Dia das Bruxas, o nome dos campeões foi divulgado: o primeiro a ser selecionado foi Vítor Krum, o apanhador da seleção de Quadribol da Bulgária representando Durmstrang; a segunda foi Fleur Delacour, uma aluna francesa descendente de veela, representando Beauxbatons; em seguida, representando Hogwarts, foi selecionado Cedrico Diggory, monitor e apanhador da Lufa-Lufa, que derrotou Harry em uma partida no ano anterior.

Quando todos imaginavam que a seleção havia terminado, as chamas branco-azuladas que ficaram azuis para escolher os campeões voltaram a mudar de cor, anunciando o nome do quarto campeão: Harry Potter.

Todos olharam boquiabertos para o garoto, que jurou que não colocara seu nome no Cálice. E até Rony, seu melhor amigo, parou de falar com Harry porque ele não queria lhe contar a verdade.

A primeira tarefa do Torneio deveria ser surpresa para todos os campeões, no entanto, Hagrid, percebendo que os alunos de Hogwarts eram os únicos que estariam despreparados, pediu que Harry o seguisse em sua capa de invisibilidade em um passeio noturno com Madame Maxime, diretora de Beauxbatons. Lá, Harry ficou sabendo que teria que encarar dragões e avisou Cedrico.

No dia 24 de novembro, os campeões se reuniram numa tenda para escolher um dos 4 dragões que teriam que enfrentar. Cada um teria que pegar um ovo de ouro num ninho protegido por um dragão. Fleur Delacour retirou uma miniatura de um Verde-Galês; Krum retirou um Meteoro-Chinês e Cedrico um Focinho-Curto, sobrando para Harry o Rabo-Córneo Húngaro.Confira a descrição dos dragões de acordo com o livro Animais Fantásticos e Onde Habitam:

Focinho-Curto :: O focinho-curto sueco é um belo dragão azul-prateado cuja pele é muito procurada para a confecção de luvas e escudos de proteção. As labaredas que saem de suas narinas são azul-brilhante e podem reduzir madeiras e ossos a cinzas em questão de segundos. O focinho-curto é responsável por um número menor de mortes humanas do que a maioria dos dragões, mas como prefere viver em áreas montanhosas despovoadas e selvagens, esse dado pouco significa.

Meteoro-Chinês :: O único dragão oriental tem uma aparência particularmente vistosa. Vermelho, com escamas lisas, ele apresenta uma franja de cristas douradas em volta do focinho arredondado e olhos muito saltados. O meteoro-chinês recebeu este nome por causa das labaredas em forma de cogumelo que saem de suas narinas quando o irritam. Pesa entre duas e quatro toneladas, sendo a fêmea maior que o macho. Os olhos são carmim-vivo com pintas douradas, e suas cascas são muito valiosas para a magia chinesa. O meteoro-chinês é agressivo, porém mais tolerante com a própria espécie do que a maioria dos dragões consentindo por vezes em dividir seu território com outros dois dragões. Banqueteia-se com a maioria dos mamíferos, embora prefira porcos e humanos.

Rabo-Córneo Húngaro :: Com fama de ser a mais perigosa das raças de dragão, o rabo-córneo húngaro tem escamas pretas e uma aparência de lagarto. Seus olhos são amarelos, os chifres cor de bronze tal como os cornos que cobrem seu longo rabo. O alcance (quinze metros) das labaredas do rabo-córneo é um dos maiores que há. Seus ovos são de cor de cimento com uma casca particularmente dura; os filhotes quebram as cascas com os rabos cujos cornos já estão bem desenvolvidos quando eles nascem. O rabo-córneo se alimenta de cabras, carneiros e, sempre que possível, de humanos.

Verde-Galês :: O verde-galês se confunde com os capins luxuriantes de sua terra natal, embora faça ninho nas montanhas mais altas onde foi demarcada uma reserva para sua preservação. Apesar do Incidente de Ilfracombe, esta raça está entre as que causam menos problemas, preferindo, como o olho-de-opala, caçar carneiros e se emprenhar para evitar os humanos, a não ser quando provocado. O verde-galês tem um urro surpreendentemente melodiosos que é facilmente reconhecível suas labaredas saem em jorros finos e seus ovos são de cor de terra, sarapintados de verde.

O primeiro a ir para a arena foi Cedrico Diggory com o  Focinho-Curto. Ele transfigurou uma pedra no chão em um cachorro labrador para fazer o dragão avençar nele, e até conseguiu pegar o ovo, mas o dragão desistiu do cachorro e resolveu pegar ele, que escapou por um triz. Sua prova durou 15 minutos.

A próxima a ir para a arena foi Fleur com o Verde-Galês. A jovem usou um feitiço de transe, que fez o dragão entrar em transe e soltar um ronco e cuspir um grande jorro de chamas. Sua saia pegou fogo e Fleur apagou com um pouco de água tirada da varinha.

Logo em seguida foi a vez de Vítor Krum com o Meteoro-Chinês. Krum usou o Feitiço Conjunctivitus nos olhos do dragão que, agoniado, saiu andando e amassou metade dos ovos verdadeiros.

E então foi a vez de Harry com o Rabo-Córneo Húngaro. O garoto convocou sua Firebolt com o Feitiço Accio, que andara treinando com Hermione, e sobrevoou a arena numa altura que a labareda do dragão não o pudesse alcançar. Tentando confundir o Rabo-Córneo que o acompanhava com a cabeça, Harry passou a fazer movimentos circulares. Afundou um pouco quando o dragão voltou a cuspir fogo, mas foi atingido pelo rabo do animal. Voando de um lado para o outro, Harry atraiu o dragão, que saiu de perto do ninho e abriu suas asas para voar atrás do garoto. Foi aí que ele aproveitou para mergulhar e capturar o ovo. Harry foi o mais rápido a apanhar o ovo.

Para dar nota aos campeões, foram escolhidos 5 jurados: Olímpia Maxime (nota 1), Bartô Crouch (nota 2), Alvo Dumbledore (nota 3), Ludo Bagman (nota 4) e Igor Karkaroff (nota 5); cada um dando uma nota de 1 a 10. Confira a pontuação (que ficamos sabendo nos livros) da Primeira Tarefa:

Campeão Nota 1 Nota 2 Nota 3 Nota 4 Nota 5 Total
Cedrico Diggory 38
Fleur Delacour
Vítor Krum 10 40
Harry Potter 8 9 9 10 4 40

Harry, como podemos ver, ficou empatado em primeiro lugar com Krum, e Cedrico ficou na segunda posição. Infelizmente não temos dados sobre a pontuação de Fleur em nenhum momento. A nota de Cedrico eu deduzi pela pontuação da segunda prova.

Para a segunda tarefa, os campeões deveriam abrir os ovos capturados na primeira tarefa. O problema é que os ovos emitiam um som ensurdecedor e sem sentido algum quando abertos. E Harry, que estava mais preocupado com o baile de inverno do que com a tarefa, deixou o ovo de lado.

No final do Baile, Cedrico chamou o garoto num canto e deu a dica: “Toma um banho e… hum, leva o ovo junto e… hum, rumina um pouco a coisa debaixo da água quente. Vai ajudar você a pensar… acredita em mim.

Abrindo o ovo debaixo d’água, Harry escutou a seguinte canção:

Procure onde nossas

vozes parecem estar,

Não podemos cantar na superfície,

E enquanto nos procura, pense bem:

Levamos o que lhe fará muita falta,

Uma hora inteira você deverá buscar,

Para recuperar o que lhe tiramos,

Mas passada a hora – adeus esperança de achar.

Tarde demais, foi-se, ele jamais voltará

No dia 24 de fevereiro, então, os campeões se dirigiram para o Lago de Hogwarts com um objetivo: salvar algo precioso que lhes fora tirado pelos sereianos. No caso, seus amigos.

Todos os campeões mergulharam ao mesmo tempo, cada um utilizando uma técnica para respirar debaixo d’água: Fleur usou o Feitiço Cabeça-de-Bolha, assim como Cedrico; Vítor transfigurou sua cabeça em uma de tubarão e Harry utilizou um guelricho entregue por Dobby, que fez ele ganhar guelras e nadadeiras.

Pensando que as pessoas capturadas no lago realmente morreriam caso não fossem resgatadas, Harry, mesmo sendo o primeiro a chegar no lugar onde estavam, meia hora depois do início da prova, esperou todos aparecerem para o salvamento de Rony, Hermione, Cho Chang e Gabrielle Delacour. O primeiro a aparecer foi Cedrico, que pegou uma faca e cortou as cordas que amarravam Cho; logo em seguida veio Krum, que salvou Hermione. Fleur não apareceu, e Harry se sentiu obrigado a levar Rony e Gabrielle, chegando à margem do lago muito tempo após o prazo de uma hora.

Dumbledore conversou em serêiaco com a líder dos sereianos e com as informações obtidas, pediu uma reunião com os jurados. As notas foram as seguintes:

Campeão Nota Total
Cedrico Diggory 47 85
Fleur Delacour 25 ? + 25
Vítor Krum 40 80
Harry Potter 45 85

Fleur recebeu 25 pontos pela execução perfeita do Feitiço Cabeça-de-bolha e pelo fato de ter sido atacada por grindylows, sem poder resgatar sua irmã; Cedrico foi o primeiro à voltar, mas não recebeu a pontuação máxima de 50 pontos por ultrapassar o tempo em 1 minuto; Vítor recebeu 40 pontos por ultrapassar o tempo e fazer uma transfiguração incompleta, porém eficiente; e Harry recebeu 45 pontos pela fibra moral que mostrou ao tentar salvar todos, merecendo a nota máxima por parte de 4 dos 5 juízes, no entanto, Igor Karkaroff não concordou.

A terceira e última tarefa foi realizada no dia 24 de junho, no campo de Quadribol de Hogwarts, que foi transformado em um labirinto. Os campeões deveriam chegar ao centro do labirinto e pegar a taça, que lhes daria 50 pontos. O primeiro a pegar vencia.

Entraram no labirinto conforme a pontuação obtida nas provas anteriores. Harry e Cedrico, que acumulavam 85 pontos, entraram à frente, sendo seguidos por Krum e, por último, Fleur.

Cedrico encontrou explosivins no início do trajeto e mudou de caminho; Harry encontrou um bicho-papão e, logo em seguida, uma névoa muito densa; Fleur berrou e saiu da prova. Harry também se deparou com os explosivins de Hagrid e ouviu Krum aplicar uma Maldição Imperdoável, Crucius, em Cedrico e estuporou o campeão, que também saiu da prova.

Separando-se de Cedrico novamente, Harry deparou-se com uma esfinge e teve que desvendar um enigma que a resposta era ararambóia. A esfinge abriu caminho para o garoto e viu Cedrico se aproximando da Taça. E se aproximando de Cedrico, viu uma aranha gigantesca.

Cedrico e Harry se juntaram para estuporar a aranha e brigaram para ver quem pegava a taça: Harry queria que o campeão da Lufa-Lufa vencesse, e Cedrico, por sua vez, queria que o campeão da Grifinória ganhasse. Optaram, então, por capturar a Taça juntos e levar o prêmio para Hogwarts, o que aconteceria de qualquer jeito.

O que eles não poderiam imaginar é que a Taça era uma Chave de Portal, que os levou para um cemitério, onde se encontrava Lord Voldemort. As precauções para evitar mortes no torneio de nada adiantaram, no final das contas, pois aplicando o feitiço da morte, Voldemort matou Cedrico.

Harry quis dar o prêmio de mil galeões para os pais do jovem, mas eles recusaram e falaram que ele merecia. O garoto, então, deu o dinheiro para Fred e Jorge Weasley, que aproveitaram para investir nas Gemialidades Weasley.

Pontuação final do Torneio Tribruxo:

Campeão Nota da 3ª prova Total
1. Cedrico Diggory 50 135
1. Harry Potter 50 135
2. Vítor Krum 0 80
3. Fleur Delacour 0 ? + 25