Potter Heaven

Xeque-mate

Destaque, Harry Potter e a Pedra Filosofal, J. K. Rowling, Livros, Outros

Algumas citações ficam para sempre na cabeça dos fãs de Harry Potter. Quem não se lembra da famosa “Harry, você é um bruxo” (Hagrid), da emocionante “Ofender Dobby! Dobby nunca foi convidado a se sentar por um bruxo… como um igual…” (Dobby), ou da divertida “Pelas calças de Merlin!” (Hermione)? Essas e muitas outras são excelentes e continuarão a se perpetuar.

No entanto, a frase que mais me fascina foi dita pelo personagem Ron Weasley, e, por mais sem noção que isso possa parecer, acredito que a tal frase resume tudo o que viria a acontecer no desenrolar da Segunda Guerra Bruxa (1995-1998). A citação é em A Pedra Filosofal. No meio do jogo de xadrez encantado por McGonagall, o personagem vê a oportunidade e se sacrifica, justificando que “isto é xadrez! A pessoa tem que fazer alguns sacrifícios! Dou um passo à frente e ela me come, isso deixa você livre para dar o xeque-mate no rei, Harry!”. Claro que a história é bem maior do que um jogo de xadrez; mas há algumas semelhanças que podem ser notadas entre os dois.

O princípio básico do xadrez é que cada lado defenda o seu rei enquanto procura meios de derrotar o rei adversário. Harry e Voldemort, os protagonistas do jogo, assumem esse papel, já que são a própria origem da batalha e a razão para que ela exista. Os peões vão na frente, e a eliminação deles é importante para o objetivo principal de dar o xeque-mate. Alguns peões que destaco são Dobby e Edwiges, pelo lado de Harry. Acredito que, do lado de Voldemort, quase todos os seus comensais não passaram de peões, e aí estão incluídos, por exemplo,  Bartô Crouch Jr e Rabicho. Sobram então doze peças, seis de cada lado, para serem os importantes cavalos, torres e bispos. Rony, Hermione e Hagrid não precisaram se sacrificar. Snape, Lupin, Sirius, e as seis horcruxes de Voldemort não tiveram a mesma sorte. E sobram, então, as rainhas, geralmente as mais temidas pelo lado oposto. Do lado de Harry, a Rainha é Dumbledore. Afinal, xadrez não é uma questão de gênero, e sim de poder. Dumbledore é sacrificado como uma estratégia, e esta é a palavra-chave do jogo. Do outro lado, quem mais se aproxima da rainha é Belatriz Lestrange, que “brinca com a comida antes de comê-la”. Afinal, a ela foi confiado o maior segredo de seu amo.

Mas é óbvio que essa comparação não pode sair desse plano teórico. Afinal, um jogo de xadrez é um mísero jogo de xadrez, e só tem 32 peças. A história por trás do mundo que J. K. Rowling criou envolve um número muito maior de personagens. E um número maior, também, de admiradores. Afinal, somos milhões de pessoas, e esperamos uma década, sem perder o fôlego, para descobrir quem chegaria primeiro ao xeque-mate.


Comentários

Os comentários estão indisponíveis